O que você faria se não tivesse medo?

17.11.2016

Eu já tive muitos medos nesta vida. O primeiro medo registrado pela minha memória é o de palhaço. Tinha completo pavor de ver aquelas figuras maquiadas tentando fazer os outros rirem. No meu caso, as únicas coisas que eles conseguiam eram uma corrida em direção contrária em busca de um lugar onde poderia me esconder. Lembro-me também quando me contaram que Papai Noel não existia e um medo avassalador de que Deus também não existisse tomou conta de mim. Os anos se passaram e acabei substituindo alguns medos por outros. Mas até onde sei, isto não é um privilégio meu. Parece que nós, humanos, estamos sempre sendo paralisados por algo. Alguns chamam de crenças, de zona de conforto, mas a pergunta que não quer calar é: o que você faria se não tivesse medo?

 

Já estamos em dezembro, mês das listas de desejos para o ano que se inicia. Quantos daqueles bullets points que não receberam o check de realizado este ano estarão presentes na lista de 2016? Fico aqui pensando, que ótimo álibi ter 365 dias à disposição para realizar um desejo, sem contar que, em alguns casos, estendemos para os próximos 365 dias.  

 

Quantas frustrações aguentamos até que percebamos que a água já está batendo no pescoço e o desejo pungente clama por uma ação nossa? É desleal com os nossos sonhos. Porém, nadar de braçadas largas, a favor da corredeira das realizações precisa ser condição primordial de todos nós. Segura na mão da coragem e vai... E se der medo, vai com medo mesmo. Felicidade não se adia!

 

Da minha parte, estou riscando da lista os diversos adiamentos para voltar a escrever. Inaugurar este novo blog faz parte de um novo projeto: o que você faria mesmo se tivesse medo?

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

© 2016 feito com ❤ por CARTÕES-POSTAIS DE VIAGENS IMAGINÁRIAS

  • b-facebook
  • Twitter Round
  • Instagram Black Round
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now